quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

nova década

como vai ser a minha passagem de ano?
simples.
já que a casa do Benfica de Macau não organizou nenhuma festa, vou passar a ver isto com uma garrafa de champagne igual às outras duas que abrirei lá para maio.
a todos os que aqui vêm, um excelente 2010, com saúde e o Benfica Campeão.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

homónimos, parecenças e comissões

um é parecido - assim quase como o akwá e o Eusébio - ao robinho (o que jogava bem, claro).
o outro o novo jardel (também o que jogava bem, claro) e homónimo do pseudónimo do grande sistematizador do espiritismo do final do século XIX Hippolyte Léon Denizard Rivail.
há um que tem nome de corredor de fórmula 1, infelizmente falecido que ainda não é parecido com ninguém, exceptuando com o Javi Garcia.
será que há dinheiro para tanta parecença?
só espero que não acabem com o grupo com esta incursão de inverno que tresanda a novoriquismo. será que os miúdos da cantera não servem?
quem é o homónimo que fica com as comissões?

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

obrigado Benfica

santiago: desde o golo do francês que não sentia a emoção de ganhar a um clube que tem ganhado (tenho dúvidas, mas acho que o ciberdúvidas diz que é assim) quase sempre nos últimos anos. toda a gente a dizer que íamos perder e isto e aquilo e que não jogava o não sei quantos e o não sei que mais. mas veio um monte vi eu e conseguimos matar os hereses.
vici: olha, eu fiz 30 horas seguidas - Macau Lisboa - para ver a bola! E sempre disse, no meio da viagem a uns acólitos aí da terra, que o menino Urreta era de jogar. Era ou não era? Foi difícil, árduo e competitivo! Nem sempre bem jogado; sempre com dúvidas . Mas ganhámos. O Urreta é, na minha opinião, jogador de ficar. Hoje, digo eu - que sou moçambicano, do norte de Portugal -, ganhámos o título!
santiago: foi emocionante. fiquei lixado com os meninos que não se sentaram. um gajo paga cativo, vai duas vezes ao estádio no ano e ainda tem de ver o jogo de pé? ainda por cima por sócios do Benfas? o que vale é que os meninos que viajaram do norte não fizeram grande barulho. foi calminha a equipa contrária. gostei muito do Urreta, caro Vici. mas fiquei triste porque houve um penalte que não foi assinalado. só faltou aquele remate do Luis Filipe (hoje escrevo com maiúsculas) ter entrado. era o golo do século.
vici: Já ganhámos! Que querem que vos diga mais? Eu creio em Jesus!
santiago: amén
isto são seis e cinco da manhã. e o David Luiz diz na sic notícias: amo o Benfica e amo jogar no Benfica.
que me perdoem os do obrigado sá pinto. eu só digo, obrigado Benfica! pelo Natal que nos deste.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

nome a fixar: Roderick

personalidade, classe, jogo simples e eficaz. é disto que é feito um miúdo de 18 anos que entrou na primeira linha do Glorioso.
só por isso valeu a pena fazer mais uns quilómetros.
quanto ao resto, por mais golos de letra que o Di Maria marque, não vou perdoar-lhe a expulsão no jogo da semana passada.
foi importante ganhar, claro, mas há jogadores do Benfica que não merecem vestir a camisola.
ouvi hoje uma história de um deles que aparecia na lista de lesionados até há poucas semanas que só não conto porque dos 3 leitores do blogue para além da minha mãe, do Becas e do que vos escreve, 2 podem ter alguma ligação ao Benfica e isso pode desestabilizar para domingo.
por falar em domingo, mais uma vitória não era nada de deitar fora.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

nervos e fantasmas

lá fiz uns 300 quilómetros para ir ver um jogo ao Algarve.
estádio sem condições para a nossa liga maior.
entrámos mal na partida. começa a ser preocupante que cada lance de bola parada possa criar tantos tremeliques na nossa defesa. a jogada que dá origem ao primeiro golo não teve qualquer acção do Ramires. carga de ombro, no máximo. mas jogo antes do futebol clube do porto é o ideal para conseguir enervar os nossos jogadores.
depois conseguimos empatar. aí pensei que a reviravolta fosse possível. mas não. um lance perfeitamente estúpido dá o segundo golo. 3 (três) jogadores do olhanense aparecem sozinhos frente a um desamparado Quim. minutos depois, Di Maria perde o único neurónio que tem e agride um contrário. expulsão.
os de olhão bateram-se bem. pena que não joguem assim contra todos os outros clubes. parece que foi do psicólogo contratado pelo fcp para ajudar na preparação deste jogo. deste e do outro que vai ter lugar na semana que vem. objectivo era enervar e foi conseguido quase na perfeição.
jogámos pouco, é verdade, mas o suficiente para ganhar.
os fantasmas de outras épocas começam a pairar. resta ao profeta acabar com eles para a semana.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

mst convertido a Jesus

ele sempre foi Benfiquista, mas ainda não deu conta.
mst, n'A Bola
"E, assim, o melhor que vi, este fim-de-semana, acabou por ser o Benfica. Volto a dizer que me impressionou muito bem a capacidade de criação de jogo de ataque daquela equipa, em especial Saviola (o Real Madrid é, de facto, uma fábrica de desperdício de talentos, como só os milionários o podem ser…), e Cardozo — que, na época passada e contra a opinião de muitos benfiquistas, estranhava que ficasse tantas vezes de fora. Sem dúvida que o Benfica teve a sorte do jogo em vários detalhes, começando logo pelo golo marcado aos 6 minutos, no primeiro remate à baliza. E, embora a Académica tenha sido inofensiva em termos de ataque, não se fechou atrás e mostrou qualidade para mais do que aquilo. Mas aí, sim, é que é marcante ver a atitude de conquista e a facilidade de criação de jogadas de golo por parte do Benfica, e, para mais, num terreno difícil, como estava. Vai ser curioso constatar se, daqui a quinze dias, quando receber o FC Porto na Luz — no que será o seu primeiro grande teste de fogo da época — o Benfica vai conseguir manter a mesma atitude de conquista, face a uma equipa que faz justamente disso o seu grande trunfo. Em minha opinião, vai ser um jogo sem favorito à partida. Porque, se o Benfica me parece bem melhor na frente, é mais fraco atrás — em especial no flanco esquerdo da defesa, onde David Luiz e César Peixoto oscilam facilmente, se apertados. Caminhamos para um potencial grande jogo e, a quinze dias de distância, só espero que não comecem, dum lado ou do outro, os «jogos por fora» — porque, quanto ao clima de intimidação e violência criado pelas claques, isso, infelizmente, vai ser como de costume. Que bom que seria um jogo grande sem claques!"

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

o flamengo de Javier Pedro Saviola Fernández

com um nome destes só podia ser um grande jogador. mas mais do que um grande jogador, é classe pura. à semelhança do que disse Maradona de João Vieira Pinto, "tem classe até a andar".
jogo de campeonato num relvado impraticável a partir de certa altura. claro que o amigo villas já veio dizer que não é só o relvado do sportém que está mal. mas quer comparar? choveu mais ontem durante o jogo do que choveu em toda a época em dia de jogo no estádio de alvalade...
boa entrada do Benfica na partida, a contrariar a pressão alta dos comandados sósia do Mourinho. um golo cedo altera o jogo. e, apesar de o ter sofrido, a académica mostrou-se bem organizada. talvez a melhor equipa que praticou futebol na Catedral este ano. quando já tinha mais posse de bola do que o Benfica e sem que tivesse até aí nenhuma verdadeira oportunidade digna de registo, aparece o génio do El Conejo. grande golo. uma chapelada só ao alcance dos maiores da bola. é verdade que foi contra a corrente de jogo (qual corrente?), mas o chipping do pequenito levantou o Estádio e só não me levantou a mim porque estava a passar do primeiro (bem, meio) andar para o rés-do-chão para ver confortavelmente o jogo na segunda parte. quando liguei finalmente toda a panóplia de electrónicas, eis que já lá estava a batata. esperei pela repetição e perdi ao vivo um dos melhores golos do Sport Lisboa e Benfica esta época.
até ao intervalo pouco mais houve, tirando mais uma jogada de génio do Javier Pedro a desmarcar o Di Maria que rematou à figura de um mais gordo Nereu.
segunda parte, eficácia em forma de Tacuara.
destaques: Aimar, Ramires e Maxi, para além do Cardozo e do Saviola.
pelo Saviola, estarei no próximo sábado em Olhão (ou será estádio do Algarve?). vale a pena ver jogadores como este ao vivo. são oportunidades únicas que poucas vezes se repetirão no futuro.
uma palavra final para a comunicação social que já falava em crise: que la sigan!

do outro lado do atlântico o Flamengo sagrou-se campeão do Brasil. o Clube Regatas Flamengo sempre foi o meu clube nas terras de Vera Cruz. por causa do Zico. por causa de uma camisola que o meu pai me trouxe no início dos anos 80 que guardo religiosamente.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

vitória e desestabilização

vencemos como nos competia os bate n'avó e ficámos em primeiro do grupo.
a mini-crise de resultados parece ter acabado e esperamos um dezembro gordo, com mais 4 vitórias.
não gosto de comentar a tristeza alheia. no entanto, abro uma excepção: liedson.
é um dos melhores jogadores que passou pelo futebol português nos últimos anos. irrita de tanto jogar. e não é só marcar golos. são todas as movimentações, os espaços que cria, a desestabilização que provoca nas defesas adversárias. muito da crise do sportém tem a ver com a crise de liedson. no tempo do jardel o sportém nem tinha uma grande equipa. mas tinha o jardel que resolvia de toda a maneira e feitio.
a desestabilização que provoca nas defesas parece ter agora um outro destinatário: o grupo em que se insere.
amanhã, aqui no estaminé, vou dizer que não gosto do sistema e dizer para pôr outro a fazer o lugar.
podia ser que me indicassem a porta da rua.
o sportém está mal e isso é mau para o futebol português. talvez fosse bom que alguém com dois dedos de testa (não, esse alguém não é o novo director desportivo) fizesse ver isso mesmo ao liedson que já tem idade para ter juízo. carvalhal vai ser, infelizmente, a próxima vítima. já está em lume brando.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

o que o Benfica pode pedir à UEFA

se a irlanda for ao mundial, acho que o Benfica tem legitimidade para pedir para ser ressarcido da não ida à champions este ano.
proenças, henriques, sousas e outros larápios encartados sabem do que estou a falar.

próximos

os prélios que se seguem serão decisivos.
o Benfas vai receber a académica em nítida subida de forma, depois da entrada do villas-boas que até nas conferências de imprensa imita Il Speciale.
o braga, sucursal do terceiro classificado, irá a matosinhos jogar com o sempre incómodo leixões, por muitos o clube dos Benfiquistas da área do grande Porto, cidade.
o fóculporto irá a guimarães.
na jornada seguinte vamos a olhão. se tudo correr como espero, e na estreia em derbies este ano (já fui ver os bate n'avó), receberemos o campeão nacional em boa posição para aumentarmos a vantagem.
claro que isto são só análises de adepto quando estamos apenas a dobrar o primeiro terço do campeonato, mas é essencial chegar ao fim de dezembro em boa posição para, com alguns ajustes em janeiro, podermos lutar pelo título até ao fim.
esta quarta, lá estarei outra vez acordado (mais cedo) para ver o carimbo para a próxima fase da liga europa. convém ficar em primeiro para não termos de apanhar com os repescado da champions.

domingo, 29 de novembro de 2009

sai uma água Benfica, sem gás, xáxavor


diz quem sabe que começa a faltar gás ao nosso Benfica.
eu acho que falta qualquer coisa. a impetuosidade dos outros jogos. acaso seja gás, a menina da foto pode ajudar o JJ.
uma coisa garanto: ao ver o jogo na internet (há quanto tempo não ía para a cama à meia-noite de sábado) às 5:15, nunca estive com aquele nervoso miudinho que caracteriza estes jogos. nem quando o liedson, o polga ou o velosito estiveram perto do golo. só quando o Ramires, na cara do golo atirou para fora. aí soltei um vocábulo que não pode escrever-se neste pequeno escrito.
de resto, achei sempre que podíamos ganhar e que os outros, que estão a lutar por um lugar no meio da tabela, não iriam marcar.
sabe a pouco, mas ainda falta muito campeonato e a menina da foto ainda está a tempo de entregar umas quantas bilhas ao JJ.

sábado, 28 de novembro de 2009

igual a si próprio (RAP n'A Bola)

A chama imensa
Atenção ao criativo
Por

ricardo araújo pereira

QUEM será o elemento mais perigoso para o Benfica, no derby de hoje? A resposta é evidente: o nosso adversário mais criativo será o árbitro Pedro Proença. Quem se lembra do modo como, no ano passado, inventou um penalty a favor do Porto por falta inexistente de Yebda sobre Lisandro Lopez, reconhece nele um criativo com muita imaginação e capacidade de decidir uma partida. Na dúvida, Pedro Proença decide sempre contra o Benfica. Prejudicar o clube que alegadamente prefere foi a forma que encontrou de exibir uma suposta imparcialidade. Outra hipótese era arbitrar de acordo com as leis do jogo, mas é mais difícil. A comissão de arbitragem retribui nomeando-o sistematicamente para jogos importantes. É mais um factor de interesse para o jogo de hoje: como vai Pedro Proença prejudicar o Benfica para mostrar a toda a gente que é um benfiquista imparcial? Com Yebda a jogar em Inglaterra, será mais difícil, mas para Proença não há impossíveis.

Repare o leitor na dualidade de critérios que grassa no futebol português: o Porto foi a Oliveira do Azeméis jogar com um desses clubes pequenos cujo relvado é reconhecidamente péssimo. O jogo foi adiado até que haja condições para jogar. O Benfica vai a Telheiras jogar com um desses clubes pequenos cujo relvado é reconhecidamente péssimo. O jogo realizar-se-á na data prevista.

Pior para nós, uma vez que o Sporting atravessa um bom momento. Tem um treinador, mas comunicou a sua contratação à CMVM de madrugada e ainda não o apresentou. A primeira vez que apareceu, foi na internet — como os boatos e os vírus informáticos. É um treinador clandestino, o que constitui uma vantagem: assim, os adeptos não sabem na direcção de quem agitar lenços brancos.

Há uns meses, o presidente do Sporting disse que o fundo de jogadores do Benfica era uma vergonha. Agora quer, sem grande sucesso, imitá-lo. O que desejo para o derby desta noite é exactamente isso: um resultado que os sportinguistas considerem hoje uma vergonha e que, no futuro, pretendam, sem sucesso, imitar.

Não será fácil, visto que o Benfica vive tempos difíceis. O derby joga-se precisamente na altura em que o clube se vê mergulhado num escândalo. Há uns anos, se bem se recordam, a Selecção Nacional passou por escândalo muito semelhante: num estágio, os jogadores tinham estado agarrados a senhoras cuja profissão dizem ser, embora eu não concorde, pouco digna. Esta semana, calhou ao Benfica: Jorge Jesus apareceu na imprensa abraçado a uma pessoa cuja profissão é, de facto, pouco digna. Foi repugnante e esperamos todos que não se repita.

Cada vez gosto mais da série Liga dos Últimos. Na semana passada, o episódio era especialmente divertido: foi preenchido com a transmissão integral de um jogo entre os Pescadores da Costa da Caparica e outra colectividade cujo nome já não recordo. O costume: treinadores patuscos, adeptos rústicos, jogadores com mais vontade que talento. Na primeira parte, os Pescadores dominaram. Os adversários não pareciam capazes de vencer onze peixeiras, quanto mais pescadores. Na segunda parte, porém, algum excesso de confiança dos Pescadores permitiu uma surpreendente reviravolta. Quem diz que nos escalões inferiores não há emoção?

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Em busca da vitória 69!


Já o disse e repito: o SCP-SLB nunca foi jogo que me preocupasse demasiado. Enquanto jovem que cresceu no norte de Portugal, a minha adolescência futebolística continha um só clássico: os jogos do Benfica com o FCP. Jogar com o SCP não me incomodava mais do que ir a Guimarães ou ao Bessa. Primeiro, porque o Glorioso ganhava quase sempre; segundo, porque, aparentemente, não havia muitos sportinguistas para os meus lados - vim a perceber mais tarde que até havia alguns, andaram foi escondidos durante quase 2 décadas (e, pelos vistos, andam outra vez muito fugidos). Seja como for, a malta de Lisboa gosta deste desafio e chama-lhe derby. Em 150 jogos para a Liga Portuguesa, o SCP venceu 45 e o SLB ganhou 68 dos confrontos. Espero que o Benfica consiga mais uma vitória no jogo de amanhã. Se bem que, objectivamente, o empate serve os interesses do Glorioso. Veremos.

alguém me explica?

por que é que ainda me vêm as lágrimas aos olhos quando vejo imagens como estas?

da semana do derby dos derbies

as semanas de derby custam mais a passar do que as ditas normais. ainda hoje é sexta de manhã aqui em Macau e já começo a ter aquele nervoso miudinho, salpicado por umas pequenas cólicas.
será que ganhamos? será que chegamos ao alvalade xxi e fazemos boa figura?
tudo isso faz parte dos dias que antecedem o porquê de sermos rivais.
há muitos anos fui a um derby ao estádio da luz. perdemos na última jornada e oferecemos o título ao porto. foi um momento triste. depois seguiu-se o 1-7 de má memória, mas acabámos por ser campeões nesse ano. até que, em plena década de 90, tivemos o 6-3 e o 4-1. há sempre uma goleada em cada década. ora cá está o jogo para que isso aconteça até porque só haverá, no máximo, mais dois derbies esta década.
a estratégia do sportém passará por jogar em contra-ataque. até se diz que o carriço irá marcar o Aimar hxh e que o miguel veloso será defesa-esquerdo. a ver vamos, como diz o cego.
não estou confiante. não por termos perdido contra o guimarães. mas porque se sente que estamos a baixar de forma e porque os de alvalade têm um gajo chamado liedson que só de escrever o nome me dá uma dor de barriga do catano.
que seja um bom jogo e que ganhe o melhor até porque como me escrevia um ilustre sportinguista com quem mantenho relações profissionais: "como bom sportinguista que sou, como compreenderá, o meu interesse pelo futebol foi esmorecendo até ao quase total desinteresse actual. Será uma defesa ou terá qualquer outra explicação: mas é um facto. De qualquer modo, o derbi lisboeta arrebanha as réstias de ânimo clubista e obrigará ao sofrimento inerente ao mesmo e quiçá a alguma surpresa agradável a final… A esperança é a última morrer e no meu caso por definição! Que não ganhe o melhor, porque se fosse o melhor a ganhar (sou forçado a reconhecê-lo), teria que lhe dar os parabéns desde já!"

terça-feira, 24 de novembro de 2009

golo irregular e semana de derby

esta é uma das mais importantes semanas do ano para o sportém, actual oitavo classificado.
depois de uma vitória estrondosa contra os pescadores da costa da caparica, recebem um dos primeiros classificados, ferido pela derrota em casa com o guimarães.
claro que estas coisas agora já não interessam, mas reparem na acção do jogador do guimarães sobre o Fábio Coentrão no lance do golo.

Original Video - More videos at TinyPic
onde estão agora os que disseram que tinha sido falta quando o Cardozo tocou com as unhas compridas no jogador do braga, no golo anulado ao Luisão?
pois. adiante.
perdemos porque não conseguimos anular a desvantagem de um golo irregular.
agora o derby.
vamos ver o que o carvalhal nos reserva. se uma equipa cheia de medo ou uma equipa que tem de ganhar para ainda sonhar com qualquer coisa. se for a segunda, teremos espectáculo garantido.
estamos a decair de forma. sente-se que as notícias abalaram o Di Maria, que o Luisão faz muita falta, que o Ramires está de rastos e que, em janeiro, mais do que um avançado, temos de ir buscar um defesa esquerdo, se possível que não passe o tempo todo lesionado, como o Peixoto.
a ter de acontecer um mau resultado, que tenha sido na taça. gosto muito do calor do jamor, mas agora passamos a ter mais tempo para preparar as outras competições onde estamos envolvidos.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

quando um gajo percebe que está a envelhecer

um dos meus ídolos de infância, a par do Bento, do Chalana, do Filipovic e do Carlos Manuel, faz hoje 60 anos.
Tamagnini Manuel Gomes Baptista ou apenas Tamagnini Néné era um jogador de fino recorte técnico que passeava classe pelos campos, cuja maior curiosidade era o dizer-se que nunca sujava os calções.
eu, a jogar futebol, era um esgravulha, que sujava sempre os calções, a camisola, e tudo o que havia para sujar. o meu irmão era mais parecido com o néné.
uma vez, numa das minhas primeiras idas à Catedral, tive oportunidade de o cumprimentar, a ele e ao Bento, antes de recolherem aos balneários depois do aquecimento.
acho que andei uns dias sem lavar as mãos. fez a sua carreira toda no Benfica, algo que hoje seria impossível. a mística é também obra deste Senhor nascido em Leça da Palmeira e que viveu muito tempo em Moçambique.
jogou 421 jogos e fez 362 golos.
60 anos. cum cacete! ainda há 25, ontem, portanto, tinha só 35!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

acto de contrição



confesso ao Jorge Jesus todo-poderoso
e a vós, leitores e leitoras,
que pequei muitas vezes
por pensamentos e palavras,
actos e omissões sobre a nossa ida ao mundial.
por minha culpa, minha tão grande culpa não confiei no carlos queiroz com "z".
e peço à nossa senhora do caravaggio,
aos anjos e santos,
e a vós, leitores e leitoras,
que rogueis por mim a Jesus, nosso treinador.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

a bósnia e a boa imprensa

do que vi no sábado, a bósnia é uma equipa miserável. depois de tudo o que escreveram, sempre pensei que era uma equipa cheia de bons jogadores e não é nada. são lentos, dão muita fruta e apenas têm um ponta de lança acima da média. os jornais é que estão sempre a proteger o merdoso do mister queirós, por muito que isto custe ao meu bom amigo Xô Vici. claro que os prejuízos que pode causar uma não qualificação ajudam, e de que maneira, a esta boa imprensa e à existência de casos e de climas de terror que até já foram desmentidos pela gnr em missão herzegovina. acho, sinceramente, que vamos perder porque não jogamos uma carica como disse o meu também bom amigo Lai Jo Fai ou um caracol, digo eu, e não porque os outros sejam muito melhores ou aquilo que apregoam. oxalá esteja enganado. ainda assim, mesmo que consigamos passar, como espero e desejo, para o ano, com esta equipa, nem um pontinho fazemos na fase de grupos do mundial.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

provocação carvalhalesca

será que o facto do sportém ter contratado o carvalhal está relacionado com os conhecimentos avançados deste treinador em como colocar o autocarro frente aos nossos (vide marítimo na primeira jornada)?

sábado, 14 de novembro de 2009

sexta-feira 13, o cr e o Pauleta

sempre fui avesso à sexta-feira 13. mas, desde que estou na China que isso me passa ao lado.
o mesmo não poderia dizer se fosse adepto do sportém. é que o tal villas-boas poderia ser uma boa opção. não por falar à mourinho, com sotaque do porto. mas porque é jovem, ambicioso e parece ser competente, algo que muita falta faz àquela agremiação. ao não ter conseguido contratar o treinador, abriu-se um problema ainda maior: o que vem, será sempre visto como a segunda opção.

num outro registo, acho perfeitamente absurdo o destaque que está a ser dado à falta do ainda melhor jogador do mundo fifa no confronto da selecção no play-off. em todos os jogos em que não esteve presente, jogámos melhor. por isso, com ou sem ele, estaremos no certame do próximo ano.

Pedro Pauleta foi o nosso melhor ponta-de-lança dos últimos anos. merece a homenagem que lhe prestam hoje e merece que seja o Benfica a apadrinhar a I Taça Pauleta. é que, segundo julgo saber, quer ele quer a família são verdadeiros Benfiquistas. e esses, ainda por cima se forem açoreanos, merecem tudo.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Robert Enke e a Explicação dos Pássaros

cumpriu o contrato que celebrou connosco. pareceu sempre um ser humano correcto, apesar de algumas críticas por não ter renovado.
era um dos melhores em tempos de jogadores mauzinhos.
substituiu o nosso melhor guarda-redes de sempre, Michel.
não quis continuar e foi para o barça em busca de uma vida melhor.
passou tempos difíceis mas chegou a titular da selecção alemã.
como ontem, há coisas bem mais importantes do que um jogo de futebol.
a propósito deste acontecimento, lembrei-me da "Explicação dos Pássaros", do Lobo Antunes:
"Um dia, em miúdo, ao fim da tarde, achávamo-nos na quinta e um bando de pássaros levantou voo do castanheiro do poço na direcção da mancha da mata, azulada pelo início da noite. As asas batiam num ruído de folhas agitadas pelo vento, folhas miúdas, fininhas, múltiplas, de dicionário, eu estava de mão dada contigo e pedi-te de repente Explica-me os pássaros.”
aí, o Rui S. entra em ruptura (família, amor) e desagrega-se do mundo em que vive. o suicídio torna-se inevitável perante tal degradação.
mas será cobardia ou coragem? espero nunca solucionar esta dúvida que me assola desde as aulas de filosofia dos bancos da escola.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

a importância relativa de coisas pequenas

ontem, a seguir ao almoço tive uma notícia, daquelas que estomagam, que nos fazem pensar que Deus, por vezes, anda distraído ou ocupado com outras coisas, e que fez com que tudo o resto, incluíndo o Benfica - e tem de ser dura a notícia, para que isso aconteça - passasse para segundo ou terceiro plano.
ainda assim, com esperança que pudesse, em 90 minutos, esquecê-la, coisa que a esta hora ainda não aconteceu, nem vai acontecer nos próximos tempos, assisti ao jogo pela tugavisão, via justintv.
acabei por comemorar efusivamente o golo, como poucas vezes o fiz nos últimos tempos. sobretudo pela importância que um resultado destes, arrancado a ferros, tem para o resto do campeonato.
e, também, porque sei que, Benfiquista como é, o Puto, que agora luta pelo que mais importante tem(os), se soube da vitória, ficou pelo menos um bocadinho feliz.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

batalha naval

hoje é o dia em que podemos dar o definitivo passo para nos assumirmos como o mais sério candidato à vitória na liga sagres.
sem menosprezar os adversários directos, futebol clube do porto, sportém (o de braga) e comissão de arbitragem, se conseguirmos levar de vencida a naval, será muito difícil arrancarem-nos a liderança. bem sei que ficaremos, em caso de vitória, com os mesmos pontos do spórtem (o de braga), com vantagem para os braguistas (como lhes chamou marcelo rebelo de sousa, se bem que para mim, braguistas são pessoas que vestem bragas de desporto e alpercatas) no confronto directo.
a próxima jornada será também importante, pois vamos jogar com um sportém (o verdadeiro) em crise. e, normalmente, as equipas que estão pior classificadas são as que acabam por ganhar os derbies. por tudo isto, é importantíssimo sair com uma vitória contra os pupilos do sr. inácio.
por falar em sportém, fico sinceramente triste pela instituição e pelos muitos amigos que tenho que, ninguém é perfeito, têm esse handicap, ao vê-los a jogarem tão pouco futebol e tão mal comandados por um cabeça de cotonete que de futebol sabe tanto como eu de um lagar de azeite.
esperemos, a bem do nosso futebol, e de uma sã rivalidade, que consigam recuperar a tempo de não se boavistarem.
é que, Benfica sem sportém, ou sem os que equipam de azul, não é verdadeiramente Benfica. e ganhar é mais saboroso quando todos os grandes estão ao mesmo nível desportivo, o que, em abono da verdade, não tem acontecido, por razões desportivas e sistemáticas, nos últimos anos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

dar-lhes o arroz (con leche)

gosto muito quando os jornais, sobretudo aqueles que têm uma linha editorial que nem sempre nos é favorável, permitem ler, na primeira linha da crónica ao jogo de ontem, "acabaram-se as dúvidas".
não tenho dúvidas que estamos a construir uma equipa cuja classe vai dar que falar, como disse ainda ontem o treinador do everton, que foi só o quinto classificado da premier league do ano passado.
a partida afigurava-se difícil, sobretudo depois das peripécias de braga. aimar ficou no banco e ramires, um dos nossos melhores jogadores desde que vejo Benfica de forma consciente (será que isto é possível?), já lá vão 28 anos, assumiu o lugar, de forma nem sempre feliz, ainda para mais por ter saído lesionado.
mas, equipas como a que o Benfica tem este ano, acontecem uma vez em cada década.
lembro-me daquela da final da taça contra o defunto boavista, em que ganhámos por 5-2 ,e uma outra da primeira passagem do manager do notts county pela Luz.
as outras duas que nos deram finais europeias, em 1988 e 1990, não eram tão fortes.
de todas elas, a desta época é a que me parece ter mais classe. por isso, companheiros de luta Benfiquista, toca a ir à Catedral na segunda-feira. nem que seja pelos emigrantes que se emocionam com os cânticos dos valentes Benfiquistas que estiveram em Goodinson Park. e é tão bonito ouvir comentadores ingleses da star sports a fazer referência à nossa força: "as those that are here singing, millions and millions of Benfica fans are happy with this result".
esta madrugada, os Nossos nem conseguiram uma daquelas grandes exibições a que já nos habituaram. o Benfica que se apresentou na terra dos Beatles, fez-me lembrar uma equipa italiana dos anos 90 "deixa-os poisar que na segunda parte já lhes damos o arroz".
foi um arroz com leche à moda argentina, confeccionado pelo Di Maria, o Saviola e o Aimar, com a ajuda do Cardozo, cuja receita vos deixo, em castelhano, para o jantar de hoje:

Elaboración de ARROZ CON LECHE (argentino):

Colocar en una cacerola, la leche con la sal y la canela, así como la cáscara de limón, dejar hervir, durante 10 minutos, y agregar el arroz, cocer durante 1 hora (hasta que esté blandito), agregar el azúcar y removiendo intermitentemente durante 5 minutos. Se vierte en moldes individuales o en una fuente grande. Mezclar un poco de canela en polvo junto con azúcar y repartir por encima.

é tão bom ser Benfiquista. e é tão bom saber que o Rei, Eusébio da Silva Ferreira, foi mais uma vez objecto de uma homenagem.
é tão bom ler isto:
"By the final whistle, when the home crowd reserved applause only for Benfica, they had again been outclassed.", in The Guardian, 6.11.09.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

4 da manhã, boa hora para ver bola

quem diz que deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer, nunca viveu na ásia.
saúde, até pode dar, se ganharmos, como espero.
caso contrário, dá uma indisposição permanente até segunda-feira.
crescimento, da equipa, dos automatismos, da crença.
programa para a próxima madrugada:

STAR Sports Asia (chl32)
2009-11-06 Friday
04:00
L
Everton vs. Benfica
é isso, em directo, na star sports. por estas e por outras é que é sempre bom calhar com equipas inglesas nas competições uefeiras.
por dar o jogo em directo e por podermos repetir liverpool, numa das mais gloriosas jornadas do nosso Benfica das últimas décadas.

domingo, 1 de novembro de 2009

domingo(s) de bruxas num dia sem apóstolos nem santos

há jogos que têm tudo para dar para o torto. este era e foi um deles.
o braga acaba por ser um justo vencedor. marcou dois golos, conseguiu sempre controlar os acontecimentos e teve a sorte do jogo do seu lado.
parabéns ao vencedor. pode ser que assim a euforia acalme e que seja uma daquelas derrotas que fará com que possa ver-se se temos ou não estofo de campeão.
preocupa-me não ter Cardozo contra o sportém. ainda por cima por uma perfeita estupidez, primeiro do banco dos senhores de braga, depois a natural reacção do Di Maria.

ps - em tempo e com legitimidade, sobretudo a parte do "têm tudo para dar para o torto" não invalida que não tenhamos sofrido na pele o que é ser apitado por um ex-super dragão e árbitro de futebol. dúvidas? esclarecimentos no vídeo



quinta-feira, 29 de outubro de 2009

que lo sigue...

...mamando.

bracara augusta


enquanto nos deleitamos com as últimas peças de arte, em forma de quadros pintados de fome insaciável por golos, e pensamos que amor omne vincit, o sorriso contínuo leva-me a pensar que a tarefa deste sábado pode ser uma ophidia in herba, personificada numa euforia desmedida de quem nunca viu o Benfica a jogar desta forma.
bem sabemos que nada disto foi ab aeterno e nem será ad infinitum. e que teremos precalços. mas, o pensamento, único e redentor, terá de ser ad victorium.
nem de propósito, o livro de Isaías, nome de um profeta de outras décadas, reza, no capítulo 40, alis aquilae: aqueles que esperam pelo divino, devem encontrar a sua força renovada, devem ganhar asas como águias!
depois de consecutivos annus terribilis, estamos no caminho certo. mas não podemos ligar a pequenas coisas, aquila non capit muscam.
o que queremos do nosso Benfica: aut Caesar aut nihil.
por ora, magna est vis consuetudinis, mas, no final da contenda,
per ardua ad alta queremos gritar: gloriosus et liber!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

questiúnculas

o senhor professor vintém afirmou que o quarto golo do Benfica foi precedido de uma falta sobre o ruben micael carreira.
concordo, e acrescento que não foi precedido de só uma, mas de duas faltas: falta de jeito e falta do tal micael sobre o Javi.

isto não quer dizer que o penalty do Aimar não tenha sido duvidoso. mas num resultado de 6-1, vintém, "you have the fuc..... nerve to say that the ref interfered"?
apetece mesmo responder-lhe, não à maneira do Jesus, mas à Deus: "que lo siga...".

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Os rivais.


Jesus e Machado são homens trabalhadores e honestos. E ontem mostraram-no. Ao contrário do que dizem os defensores do politicamente correcto, eles foram o que tinham de ser: humanos. Não ofenderam os clubes, adeptos ou jogadores, apenas tiveram um duelo à parte. E é assim que se defende a honra: olhos nos olhos. Fosse há uns anos, e não tenho dúvida que já estariam a escolher as armas e os padrinhos. E não há quem não aprecie o romantismo da rivalidade humana, contanto seja promovida com frontalidade e sacrifício. Tivesse isto acontecido entre Mourinho e Ranieri ou Ferguson, e agora não se falaria de outra coisa por esse mundo fora. Mas, felizmente para nós portugueses, foi no Estádio da Luz que tudo se passou.

das coisas que não se explicam

manoel oliveira, professor e ex-treinador, sobre JJ.
"Jesus é um extraordinário mestre de coisas que não podem ser estudadas, que não se ensinam nem se aprendem."
confesso que começo a ficar cansado(?) de tanto golo, de tanta noite mal dormida, de tanta classe, de tanto querer.
ao intervalo recebi uma mensagem que dizia que só o facto de sermos uma equipa fortíssima permitia que estivessemos em vantagem.
na verdade, houve um golo marcado de forma irregular pelos insulares.
mas, já se sabe, o Benfica deste ano até consegue vencer os erros grosseiros da arbitragem.
esta história da mudança de hora, parecendo que é só uma, tem alguma influência na forma como organizamos a nossa vida. na hora de verão, a antiga, talvez tivesse aguentado acordado até às 3:15, dormindo depois. na nova, dormiu-se cedo e meteu-se o despertador para as 4:15. pouco depois, o primeiro golo. estava dado o mote para mais uma exibição de luxo. na primeira parte, como que adivinhando que não iria ter muitos golos, ouvi só na antena 1. na segunda, não acreditei na palavra de JJ e lá fui buscar o computador, para ver na net.
apesar da explicação dada, não gostei do que o JJ fez a seguir ao quarto golo. ele que este ano já tinha arrasado um dos seus ódios, azenha, podia muito bem ter poupado o rol de críticas que se seguiu. percebo que seja mais fácil fazer o sinal de 4 com os dedos do que o de 6 ou de 8, até porque só é necessário usar uma mão. fosse o José Mourinho a fazer o sinal, e os nossos jornais chamariam provocação do melhor do Mundo. mas como foi o JJ, quase que foi isso que marcou o jogo.
quanto ao jogo e ao que estamos a jogar, trasncrevo o que o miguel sousa tavares diz n'A Bola, hoje, ainda que continue a dizer que só sábado é que temos um teste a sério:
"2 E acontece ainda ( a verdade é para ser dita) que o Benfica está a jogar um grande futebol, que dá gosto ver. Não é apenas a impressionante média de 3,5 golos por jogo, ou a cadência de jogo ofensivo do quarteto sul-americano do ataque (Di Maria, Aimar, Saviola, Cardozo). É também uma coisa que há muito, muito tempo, não se via ao Benfica: o prazer de jogar, o respeito pelo público, a vontade de fazer cada vez mais e melhor e a sensação de que ali está a nascer uma verdadeira equipa e não apenas um lote de jogadores momentâneamente inspirados. Confesso que estava longe de esperar tanto do Benfica de Jorge Jesus. Não sei se isto é para durar e se continuará assim quando chegarem os jogos a doer – já no próximo fim-de-semana, em Braga. Mas, para já e por enquanto, caramba, que diferença para o Benfica dos últimos anos, que tanto reclamava e apregoava e tão pouco jogava!"

sábado, 24 de outubro de 2009

expulsão do Di Maria

recebido na caixa do correio, enviado por uma Benfiquista:


"Estava o Jorge Jesus, antes de um jogo com o Sporting, a falar com os jogadores nos balneários:
- "Eu sei que é uma chatice, mas temos que jogar contra eles...Faz parte do calendário, o que é que querem?
O Luisão responde:
-"Mas, oh mister, é preciso irmos todos?"

Então, o Di Maria levanta-se e diz:
-"Não é preciso! Eu vou jogar sozinho contra eles. Vocês podem ir descansar."

E Jorge Jesus lá concordou:
- "Ok, Di Maria. Então vai lá dar cabo deles."

O Jorge Jesus e os restantes jogadores foram até um café ali ao lado do estádio e começaram a jogar snooker. Estavam eles entretidos até que um se lembra de ir ver o resultado do jogo ao intervalo.
O marcador assinalava: Benfica 1 (Di Maria aos 10m) - Sporting 0.
Voltou à mesa de snooker e contou como estava o jogo.
Passada uma hora, decidem ir todos ver o resultado final: Benfica 1 (Di Maria aos 10m) -Sporting 1 (Liedson aos 89m).
Ficaram surpresos e Jorge Jesus dirigiu-se ao balneário onde estava o Di Maria com as mãos na cabeça e muito chateado.
- "Então Di Maria, o que é que aconteceu? ", perguntou Jorge Jesus.


- "O ca... do árbitro expulsou-me aos 11 minutos..."

e é isto

RAP, hoje, n'A Bola

"Jorge Jesus não tem mão na equipa LAMENTO muito, mas um adepto não deve apenas dizer bem. Sobretudo quando é fácil. Apesar do bom futebol, das vitórias, do imenso receio que o Benfica inspira aos adversários, da profunda satisfação que todos os benfiquistas sentem quando vêem a equipa jogar, nem tudo corre bem. Um treinador deve exercer um controlo perfeito sobre a equipa e Jorge Jesus, por muito que me custe admiti-lo, não consegue. São já várias as conferências de imprensa em que o treinador do Benfica lembra que a equipa não pode golear sempre. Os jogadores, num acto de indisciplina recorrente, e que mereceria castigo sério, continuam a desmenti-lo. Quando chegou ao Benfica, Jorge Jesus disse que os jogadores iriam jogar o dobro do que haviam jogado no ano passado. Neste momento, os jogadores jogam o quádruplo do que Jorge Jesus pensava que eles iam jogar. É muito feio faltar ao prometido.

As falsas expectativas que o treinador do Benfica lançou no início da época tiveram efeitos muito negativos até na minha vida pessoal. Quando soube que o Benfica jogaria o dobro do que havia jogado no ano passado fiquei contente, mas não demasiado. O Benfica não jogava assim tanto para que a perspectiva de passar a jogar apenas o dobro fosse especialmente apelativa. Por isso, cometi a imprudência de marcar compromissos profissionais para dias de jogo do Benfica. Não pude ver no estádio a goleada ao Everton e fui forçado a acompanhar a goleada ao Belenenses apenas na televisão. Tivesse Jorge Jesus sido rigoroso e eu teria metido licença sem vencimento até ao fim da época.

Muito embora o Benfica seja, neste momento, uma máquina de triturar equipas e fazer golos, muita gente adverte ainda para os perigos que podem resultar do entusiasmo dos benfiquistas. Pelos vistos, o entusiasmo benfiquista é perigoso. Quando as outras equipas perdem, o adversário joga melhor. Quando o Benfica perde, a culpa é do entusiasmo dos sócios. Não se percebe a razão pela qual os outros treinam: segundo esta curiosa teoria, basta entusiasmarem-nos o terceiro anel para estarmos em apuros. O mais interessante é que o mesmo entusiasmo, tão contraproducente, também é apontado como um factor que nos beneficia. Sportinguistas e portistas queixam-se de que a onda de entusiasmo contagia os jornais e empurra o Benfica, o treinador do Braga lamenta que o Benfica seja levado ao colo pela euforia dos seus próprios adeptos. Em Portugal, ser levado ao colo pelo entusiasmo dos adeptos é crime, ser levado ao colo pela arbitragem é dirigismo brilhante. O treinador do Braga, por exemplo, nunca se queixou disso. Calha sempre estar a olhar para o chão."

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

apresentação do novo governo

foi dado a conhecer ontem, esta madrugada aqui em Macau, o novo governo para os próximos nove meses.
depois de muito reflectir, o nosso primeiro revelou à Europa e ao Mundo aqueles que já faziam parte de um partido ganhador, mas que só agora foram oficialmente nomeados.
com algumas surpresas, sobretudo na inclusão de Ruben Amorim, que tinha dito no dia antes que ainda não tinha recebido qualquer convite, aqui fica a composição do novo governo da nação, com apoio da larga maioria das bases - estima-se em mais de 60% dos simpatizantes - mas que o método de eleição do apito, também conhecido por método azul, não lhe tem permitido estar no poder desportivo há alguns anos.
foram estas as escolhas:
primeiro-ministro - Jorge Fernando Pinheiro de Jesus (o Mestre da Táctica)
ministro da tranquilidade e do rendimento mínimo - Júlio César Jacobi
ministro da defesa e das alturas - Ânderson Luís da Silva (também conhecido por "Luisão" ou "Boca de Tubarão")
ministro da combatividade e da mística - David Luiz Moreira Marinho
ministro do planeamento e da administração interna - Francisco Javier "Javi" García Fernández
ministro da estabilidade e da polivalência - Ruben Filipe Marques Amorim
ministro da esquerda e das namoradas interessantes - Paulo César Silva Peixoto
ministro da criatividade - Pablo César Aimar Giordano (El Payaso ou o Palhaço)
ministro do trabalho e da resistência - Ramires Santos do Nascimento (Queniano Azul)
ministro da magia e dos espectáculos -
Ángel Fabián di María (Angelito)
ministro da classe até a andar - Javier Pedro Saviola Fernández (El Conejo)
ministro do ataque e do fuzilamento de balizas - Oscar René Cardozo (Tacuara)
como secretários de estado, pelo menos até à próxima remodelação, o que pode acontecer já na próxima segunda-feira, o nosso primeiro ministro escalou:
secretário de estado da magia e dos Espectáculos - Fábio Alexandre Silva Coentrão
secretário de estado da criatividade - Carlos Jorge Neto Martins
secretário de estado do ataque e do fuzilamento de balizas - Weldon Santos de Andrade
é um governo equilibrado, com excepção talvez da ala esquerda, onde os apoiantes dessa facção, desde sempre ligada a Manuel Alegre, consideram que o ministro Peixoto ainda não está a acompanhar o ritmo da restante equipa governativa.
logo após a nomeação, deslocaram-se para a terceira jornada da cimeira europeia luso-britânica onde as palavras mais ouvidas foram: "festival", "baile", "espectáculo", "magia". tudo isto porque, chamado a intervir, o ministro Angelito demonstrou capacidades acima da média, subindo em flecha a sua cotação nas escolhas de marcelo.
bem secundado pelo ministro da classe até a andar e do tacuara, viveram-se momentos de grande euforia no palco da cimeira, onde os apoiantes indefectíveis não arredaram pé.
vergados a uma derrota histórica, os representantes de sua majestade voltaram à velha albion completamente destroçados.
destaques da cimeira para o já citado Angelito, com três intervenções que permitiram fechar os dossiês (um toque brasuca a esta coisa, ou será que se escreve mesmo assim?) mais importantes: ganhar a batalha diplomática e começar já a pensar na política interna, onde os espera um encontro ao mais alto nível com os insulares machadeses.
uma nota de realce também para o El Conejo que, apesar de fazer parecer uma mistura de antónio vitorino com marques mendes, demonstra que esta política de bom futebol, de futebol espectáculo, não se mede aos palmos.
finalmente, o mentor de tudo isto. Jesus. há poucos dias ofendido pelo saramago, mostrou ao mundo a razão pela qual o seu livro sagrado se aguenta no topo de vendas das livrarias portuguesas.
à margem da intensa reunião, uma pausa para ver e ouvir um outro Benfiquista, António Lobo Antunes, o qual, depois de uma pequena provocação da judite, "e gosta do Benfica também", respondeu: "claro que gosto do Benfica, mas eu sou uma pessoa com bom carácter".

para mim, temos governo. vejamos o que nos espera a apresentação oficial do programa, a votação do orçamento e, sobretudo, as medidas concretas que, lá para Maio, esperamos, possam dar resultados.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

MENINOS DA LUZ

em tempos de ventos desfavoráveis para o meu Colégio, fruto de uma comunicação social ávida de escândalo, e sabe-se lá mais do quê, a poucas horas do início do prélio, melhor sorte para os outros Meninos da Luz!

ah e tal estimados ouvintes

ah e tal não jogamos peva e só temos encontrado equipas pó fracote.
ah e tal contra o belém, setúbal, paços e afins, também eu.
ah e tal têm tido sorte.
ah e tal quando apanharem uma equipa como deve ser é que vão ser elas.
ah e tal o Jesus rebenta com as equipas.
ah e tal não têm banco.
ah e tal estão a jogar melhor mas não chega.
ah e tal é o que se ouve mais na boca dos nossos detractores.
pois bem, srs. ah e tal entremeados da silva curto, hoje é dia para tirarmos teimas.

confesso que há para aí uma semana que ando a pensar neste jogo. desde que o camarada de blogue K ligou a convidar-me para estar num certo sítio, hoje, à 1:00 da manhã.
desde aí que não tenho, com um pequeno intervalo de 98 minutos para monsantar seisazero, pensado noutra coisa. é que uma coisa é dizer disparates quando não joga o nosso clube. outra, bem diferente, é sofrer a ver um jogo da bola, fechado num espaço de pouco mais de 2 metros quadrados (ou menos), e tentar ser o mais objectivo possível, dizendo, também, alguns disparates.
já tive essa experiência duas vezes e como tenho uma veia sofredora, bora lá experimentar outra vez. só espero que o JJ tenha razão e que pela primeira vez possa discorrer sobre um golo do meu Benfica para todos aqueles que nos escutam.
ah e tal, só espero que um dos disparates não seja igual, se a memória não me atraiçoa, ao do monstro sagrado, Artur Agostinho, quando disse em directo: "Cum Ca..... Estimados Ouvintes".

terça-feira, 20 de outubro de 2009

(sar)amargo

o bom do avôzinho zé, ribatejano da azinhaga, benfiquista, comunista, iberista, ateu, fez um discurso amargo sobre a Bíblia.
esquece-se que, com tudo isto, está a ofender Jesus.
e isso não podemos admitir.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

37? não, 65!

acrescentando uns números à excelente posta do K aqui em baixo, resta dizer que, pelas contas do JJ, são 65 e não 37. isto desde o início da época e não contando com os golos nos treinos ou aqueles marcados ao carregado a semana passada.
era muito bom que esta média continuasse e que, lá para maio, estivessemos a comemorar o campeonato e o maior número de golos marcados numa época, com entrada directa para o guiness. seria bonito pertencer ao clube com mais sócios no Mundo e ao que mais golos marcou numa época.

pode dizer aquilo? pode. é bonito? não

anda meio mundo indignado com o comportamento do Diego Armando Maradona, seleccionador da Argentina.
que não pode dizer aquilo, que foi ofensivo, que é um mal educado.
antes de dizer o que disse, em jeito de desabafo, pediu "perdón a las damas". o que demonstra que nem é assim tão mal formado.
depois, o que disse, nem é assim tão mau, quando vemos, por exemplo, ministros de países ditos civilizados a fazer chifres para uma bancada do parlamento.
uma coisa não podem assacar ao Diego: falta de carácter. só alguém com os ditos no sítio pode afrontar os jornalistas que foram, esses sim, mal intencionados com o Maradona.
o que o homem disse, no momento em que o disse, foi um dos grandes momentos do futebol, ao melhor nível do que nos habituou como jogador.
de resto, não foi bonito, mas que me deu prazer ver um homem sozinho afrontar os abutres que vivem à custa dele, isso deu-me.

domingo, 18 de outubro de 2009

Diga 37...

E com o jogo da Taça são já 37 (estou só a contar os jogos oficiais) golos marcados esta época pelo Glorioso. Tendo em conta que disputou até ao momento 12 partidas isto dá a bela média de 3 (um pouco mais) golos marcados por jogo. O cântico utilizado pela claque/adeptos após cada um? Este (vamos chamar-lhe assim) pó pó pó pó pó póóó póó dos White Stripes! Eu que até gosto da música original acho que vai ser dificil enjoar-me da mesma.. por isso... podem cantá-la mais umas.. sei lá.. 140 vezes que a malta (eu pelo menos) não se importa!!
P.S. Para já só se encontra na net a versão "cântico de claque" correspondente aos adeptos do Marselha. Peço por isso desculpa por me fazer valer de outro clube (apesar de ser um que nos traz boas memórias) para o meu post. Mas também acho que não há-de durar muito (no máximo 6 meses... lá para Maio) até termos mais de 20 correspondentes à claque do Benfica.


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

play-off e play-on

um grupo de jogadores que até parecia uma equipa ganhou a malta.
agora que a moral está em alta e que até temos boas hipóteses de ir à south africa (o berardo que me perdoe), dou comigo a pensar se não será melhor deixar mesmo de fora o cr7/9. talvez já não seja o carlos a treinar a equipa, mas tenho a impressão de que a selecção joga melhor sem ele. pelo menos não temos de levar com toques nike para a fotografia.

finalmente voltamos a ter o Benfica este fim-de-semana e na próxima quinta e depois no outro fim-de-semana. é um alívio poder voltar a ver, espera-se, bom futebol.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

magnésio para a euforia

anda tudo num frenesim a fazer contas ao play-off e à ida quase certa ao mundial do próximo ano, onde estarei presente, independentemente da selecção das vedetinhas passar ou não, e esquecem-se que amanhã há um jogo com malta que ainda não está ganho. sai uma dose de magnésio para quem se esquece que já empatámos com a forte equipa do liechtenstein há pouco tempo e com a fortíssima albânia já nesta qualificação.
acho que temos hipóteses, mas antes é necessário ganhar a malta e passar uma equipa forte no play-off.
para tal, talvez seja bom que o selvático queiroz, deixe de pôr os nomes a jogar (mesmo aqueles que dizem que se sacrificaram pelo país, como o amigo cristiano ou cr7 ou cr9 ou lá como ele gosta de ser chamado) e forme uma equipa de futebol. é que aquilo parece uma passerele de pseudo-vedetas que querem é contratos publicitários e que se estão borrifando (com um "C" maiúsculo) para os que seguem a selecção para todos os certames importantes em que temos estado presentes.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

SLB.

Anda toda a gente preocupada. Os presidentes do sporting e do porto não perdem oportunidade de atacar o Benfica. E isto terá de querer dizer alguma coisa. Até Miguel Sousa Tavares (o que não deixa de ser seu hábito) afirma na sua última crónica n' A BOLA, e cito: “Também é verdade que (o FCP) continua a três pontos do Benfica e a quatro do Braga, mas não só a sorte do Braga não vai durar para sempre, como a infindável série de jogos fáceis do Benfica em breve terá fim também.” É curioso, mas num estádio onde o fóculporto perdeu 2 pontos, o SLB já vencia por 3 ao intervalo... O que dizer então de tudo isto? Porquê esta constante e quase imatura vontade de atacar o SLB? A verdade é que sempre foi assim. O Benfica tem uma base popular que mais nenhum dos outros crónicos candidatos ao título tem. E o sporting tem cada vez menos, entretido que anda a inventar desculpas pífias para o seu ocaso enquanto grande instituição do futebol português. O porto, o problema do porto será sempre o mesmo: nasceu com a força de um clube regional e nunca perderá esse estigma, por muito que bote figura lá por fora. O seu drama é que nunca poderá ser o Benfica - um ídolo de juventude que se tornou num alvo quimérico.

Na verdade, as constantes críticas apenas têm por base a inveja. O Benfica pode não vencer nada este ano (embora acredite que não será assim), mas, até agora, principalmente os mais jovens, testemunharam algo de grandioso: a classe, o poderio e a mística do único clube que, em Portugal, continuará hoje e sempre a arrastar multidões. Para um adepto como eu, que viu o Benfica rojar-se penosamente durante anos a fio na sombra de um valoroso FCP, tudo o que venha a partir daqui pouco importará. A vitória já ninguém me vai tirar: o sentimento único e avassalador de sentir que sou adepto de uma colectividade que não tem paralelo no nosso país e, seguramente, ombreia com os maiores clubes do estrangeiro. Mesmo quando não ganha!, pois é somente aí que se vêem os verdadeiros campeões. Por isso, espero que se continue a falar e a discutir o Benfica. Eu, cá por mim, ficarei a escutar e a aproveitar o momento. E nem se diga que se trata de uma laracha filosófica! Enquanto isto durar (e espero que seja o campeonato todo), a alma vai sendo confortada e o ego acariciado. E sabe bem, sim senhor.

já comprei estes tó colantes

pornografia bracarense

vi por aí que o líder do campeonato já pôs os bilhetes à venda para o confronto com o segundo classificado, o nosso Sport Lisboa e Benfica.
os preços praticados lembram-me o que os taxistas de Macau costumam fazer quando está tufão. aumentam as tarifas e dizem, quem quer, quer, quem não quer, que vá a penantes.
em tempos de crise, com o país à beira da bancarrota, só mesmo oportunistas encartados podem praticar este crime de lesa-futebol.
bem sei que é o Benfica e que esse não tem preço. mas, com isto, estão a matar o futebol. venha daí a autoridade da concorrência ou a liga de clubes (liga, mas só às vezes) acabar com a pouca vergonha e com a morte lenta do futebol.
o apoio ao clube é importante. e um estádio cheio de Benfiquistas fará com que a equipa se sinta galvanizada. mas quase que apetece apelar ao boicote dos adeptos fora de casa e mandá-los roubar para uma estrada.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

boletim meteorológico (centro de paços de ferreira)

mar encrespado durante a primeira parte com vagas a atingir 3 metros.
nuvem Luiziana dispara raio após rajada de vento dos pés de Martins.
trovão de Martins arrasa cássio.
meteorito de Cardozo fura redes pacenses.
depois da tempestade encarnada, acalmia nos segundos 45 minutos.

para os mais novos que estão contentes e estupefactos com o que se passa, é de mística que falamos.

penosos vão ser estes 20 dias sem liga sagres.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

peças literárias

quem não se "alembra" do famoso jogo em que xistra impediu fabrizio de jogar no dragão aqui há um par de anos.
finalmente percebo a razão. no relatório constava o seguinte a propósito da cartolina amarela "amostrada":
"O jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membros superiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-se com recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação de desaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmente atingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentou tirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona do externo, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude, demonstrei-lhe a cartolina correspectiva."

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Tudo péssimo (ou quase tudo)

- O Benfica perdeu.
- Foi de longe o pior jogo realizado pelo Glorioso esta época.
- Assim de repente (são 3 e meia da manhã logo a hora pode estar a condicionar a minha opinião), não me lembro de nenhum jogador que tenha jogado nada de especial.
- Se me disserem que o número de passes falhados foi, sei lá, sem exagerar, 2376... acredito.
- A ligação na net foi das piores (senão mesmo a pior) dos últimos tempos (sendo que, quando a imagem e o som apareciam tinha que levar com os comentários do Rui Santos)
- O Benfica perdeu (ahh.. já disse).
- E também já falei no Rui Santos certo?!

aquilo que não foi péssimo...
- Estive a comer há pouco um gelado de morango que estava mesmo bom
- Não se perdeu nada na Liga Europa.. continuamos em segundo e ainda vamos jogar duas vezes com o Everton que é daquelas equipas, principalmente por ser inglesa, que prefiro nas competições europeias
- Pode ser que a derrota até tenha servido de exemplo para futuros encontros.


Dá-lhes nas orelhas Jesus!!!!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Is there a safeword?

Is there a safeword?

ninguém pára o Benfica...

4 jogos, 4 vitórias, 13 gm e 1 gs, o saldo da minha estadia em Portugal.
em breve de volta, e com muito atraso, aqui fica o resumo do que se passou nestes quase 18 dias em que estive a ver o nosso Benfica ao vivo ou, pelo menos, a horas decentes:

pastéis 0, Glorioso 4
acabado de chegar à portela, e depois de uma passagem pela Catedral para aquelas compras de início de época (impressionante a quantidade de produtos esgotados) assisti, numa tarde de verão no restelo, a uma das maiores enchentes de que há memória. com excepção, claro ,do que se passou este fim-de-semana, com a visita dos xutos e pontapés.
tudo começou com um almoço perto do estádio. no "ferreira" pôs-se conversa em dia com um amigo emigrante no Brasil e viu-se que a romaria começou cedo. a diáspora disse presente no restelo. o ambiente no estádio foi fantástico. poucas vezes vi o Benfica jogar fora com um ambiente daqueles. até aos anos 90, e com algumas, poucas, excepções, via sempre o Benfica na Velha Catedral. era perto do Colégio onde andei, ainda se podia entrar se estivessemos fardados e uma ida à velha Luz era quase como a ida à missa (naquela altura).
do princípio ao fim houve apoio. claro que o golo fantástico de Javier Pedro Saviola Fernández, ajudou e de que maneira à festa que se instalou no restelo. estádio com uma vista divinal que daria um excelente projecto imobiliário, no caso de os dirigentes do sportém e do belenenses decidirem fundir-se. é que os adeptos (a julgar pelo ferreira) de ambos os clubes têm muita coisa em comum. até o clube.
não gostei do César Peixoto. mas, como vi no pasquim record de segunda ou terça que ele tinha agarrado o lugar, assustei-me e pensei que seria titular no jogo seguinte, contra os bate na avó.

Benfica 2 - bate n'avó 0
neste, sentei-me pela primeira vez esta época no meu novo lugar. achei piada aos companheiros do lado, senhores já de certa idade, que antes do prélio perguntaram-nos: mas, afinal, quem são os donos do cativo? respondemos que éramos nós mas que, como estamos longe, emprestamos o redpass a quem está mais perto. criou-se logo uma empatia extraordinária e tenho pena de estar longe e não poder passar os jogos a discutir com tão cultas personagens. houve uma certa altercação entre eles e os companheiros da frente, quando o nosso capitão marcou o golo que abriu caminho à vitória, depois de alguns calafrios na nossa grande área. é que os companheiros de poiso não vão muito à bola com o Nuno e os da frente parecem daqueles que perdoam tudo ao (ainda) capitão. tudo sanado. no fim já estavam como amigos, até que o Nuno falhou incrivelmente o terceiro golo. é boa a sensação de ir à Luz e saber que, com maior ou menor dificuldade, o jogo está ganho à partida. ora estas sensações só nos aconteciam nos anos 80. o resultado era a vitória, restava saber por quantos. foi o que aconteceu com os bielorussos que não são pêra doce.
gostei do Cardozo. não gostei do César Peixoto.

leiria 1 - Benfica 2
seguiu-se leiria. como tive um compromisso desportivo com outra das minhas paixões ali para os lados do Sardoal, acabei por não ir. não que não quisesse, mas estava literalmente rebentado com 3 provas de obstáculos em menos de 3 horas.
fui a um lugar de culto. Casa do Benfica de Abrantes. é impressionante a quantidade de gente que aí se junta, mesmo para um jogo em canal aberto. foi o pior jogo que vi o Benfica fazer. o Aimar esteve desastrado. o golo do Saviola não ajudou à festa. claro que marcar 3 golos e não ganhar por 3-0, diz também o que se passou. achei graça ao pseudo-caso que tentaram ver. foi penalty claro como a água!
gostei do Javi, que a par de Saviola e Ramires são do melhor que vi passar pelo Benfica. não gostei do afunilamento do jogo. apesar de tudo, justificámos uma importante vitória frente a um adversário difícil.

Benfica 5 - bébés chorões 0
há 3 dias o jogo com o leixões. detesto quando amigos meus que já não vejo há anos, decidem casar em dia de Benfica. por isso, e caso aconteça alguma vez (não me parece que assim seja), o meu casamento será sempre no defeso. mas defeso mesmo, não na pré-época.
pior do que casarem-se em dia de jogo do Benfica é não terem a decência, mesmo sendo Benfiquistas, de pôr no programa: às 16:00, casamento na igreja do tramagal. segue-se cocktail até às 20:45. das 21:00 às 23:00 não serão servidos quentes, porque joga o Benfica. ou, então, podiam pôr um daqueles projectores gigantes, para que os Benfiquistas (e eram muitos) pudessem ver a bola.
contetei-me com as sms do La Jo Fai. a partir de certa altura, não pararam.

conclusão: estamos, de facto, uma máquina infernal. e até alguns os detractores, que dizem que só temos jogado com equipas fracas, e isto e aquilo, já começam a calar-se mas têm a lata de dizer que o jogador do leixões pouga, não confundir com outro grande craque que nos tem dado alegrias que se escreve com "l", não devia ter sido expulso por uma questão de pedagogia.

segue-se o aek, já no oriente, e não me sai da cabeça o "ninguém pára o Benfica".


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Mininos e mininas!!!

Se são os próprios jogadores do União de Leiria que a quente quando se queixam de que não existe grande penalidade vêm fundamentar a opinião dizendo que esta não existiu já que a falta foi fora da área, sendo que não há quaisquer dúvidas após a repetição que esta foi dentro, porque não se calam os palhaços do costume? (sem qualquer desrespeito pelo palhaços que eu quando era novo até via muito o Croquete e o Batatinha... já o Batatinha & Cia, menos)
Faz-me lembrar aquele Guarda-Redes do Montijo que marcava penalties e saía dos postes com os olhos fechados que quando o Luisão lhe marcou um golo limpinho foi a correr para o árbitro a reclamar que este tinha sido com a mão.. E depois os queques (não os da Linha em forma de bolo de pastelaria, que costumava comer num café em Oeiras e Paço de Arcos) passaram meses e meses (sendo que ainda falam nisso) a dizer que tinha havido falta e mais não sei quê..
Aqui d'El Rei se a falta de ontem fosse na área do Benfica e o árbitro não a assinalasse. Diziam logo que o David Luiz (vamos supor que era o David Luiz a cometê-la) era um sarrafeiro, que devia ser expulso por colocar em perigo a integridade física do avançado contrário, que nós tinhamos uma lata do caraças por falarmos da virilidade do Bruto Alves, blá blá blá blá blá blááá blá!

sábado, 19 de setembro de 2009

Comentário a um jogo ao qual não assisti..

Por motivos de trabalho não pude assistir ontem pela primeira vez esta época a um jogo oficial do Benfica na televisão (a maior parte das vezes até foi na net). Quais os aspectos que acho importante referir na estreia do Benfica nesta novíssima competição da UEFA sendo que quase todos vocês viram o jogo ou leram A Bola ou fizeram como eu e passaram os olhos por pelo menos 10 blogs sobre o Glorioso?
Aqueles que acrescentam mais uns pozinhos de esperança à época que iniciou há pouco..
Lançou-se o Menezes e o Júlio César. Parece que ambos os miúdos não estiveram muito mal. E isto é importante principalmente no caso do primeiro já que está em fase de adaptação ao futebol português e à equipa (a posição no terreno mais complexa assim o exige). E lançar-se umas quantas novidades num jogo desta responsabilidade (nesta altura alguns vão dizer.. Pfff... era o BATE... não prestam) parece-me de uma equipa/treinador com personalidade.
Nuno Gomes (suplente de luxo) fez o gosto ao pé e deu a marcar. Maxi voltou em grande (o lugar é dele). Jesus impôs respeito e deu uma lição (parece que foi buscar o Ruben pelo braço para que agradecesse o apoio dos adeptos no final da partida). David Luiz, Javi e Ramires continuaram a não enganar. Cardozo continuou a marcar. Parece é que o César ainda não convenceu a malta. Estiveram quase 40000 na Luz (Uii? Contra o BATE? Numa Quinta-Feira à noite? Mas esse não era aquele clube que não prestava? Naaaaa!)
E parece que também foi importante o facto de não termos jogado maravilhosamente bem.. Mantém-nos com os pés "relativamente" (sim.. porque como dizia o outro: "Deixem-nos sonhar!") assentes no chão.

7 jogos oficiais, 5 vitórias, 1 empate (na jornada inaugural do campeonato) e 1 derrota (naquele jogo contra os "coisos" da Ucrânia em que tinhamos a eliminatória ganha e em que trocámos quase meia equipa).

Como dizia.. Dá para juntar mais uns pozinhos de esperança... Nem que isso sirva para ajudar a encher os estádios pelos quais o Glorioso passa e assim apoiar fortemente a nossa equipa... Então!! Todos a Leiria!!!
Eu já sei como fazer.. Apanho o avião em Hong Kong Sábado à noite... chego lá a meio da tarde.. vejo o jogo... e... só ando práqui a pensar como vou conseguir estar em Macau na Segunda-Feira pela manhã... Há-de se arranjar solução! ;)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A conversa que espero vir a ter... (ou pelo menos parecida)

Domingo, 27 de Abril de 2020

O Benfica acabou de se sagrar Campeão Nacional pela quarta vez consecutiva. São já 9 títulos de Campeão em 11 anos. Vencemos esta tarde o Porto por 3 a 0 a 4 jornadas do fim, naquele que foi o primeiro jogo a que o meu filho de 6 anos assistiu ao vivo no Estádio da Luz. É sócio do Benfica há quase 7...
Estamos no carro e estou indeciso se o levo às comemorações no Marquês... Ainda é muito novo e já se sabe que quando o Glorioso vence a confusão é muita.

-"Pai!", começam as questões sempre pertinentes, "O Estádio da Luz está sempre cheio como hoje?"
-"Nos últimos anos sim meu filho. É e sempre foi o maior clube de Portugal!"
Esta afirmação, apesar de o deixar cheio de orgulho do manto sagrado que veste não deixa de precipitar nova questão...
-"Mas porquê? Houve alturas em que não estava? Como?"
-"Há muitos anos, quando o teu pai era mais novo até tinha mais gente no estádio antigo e eu costumava estar lá", vieram-me logo à memória os 110 mil no Benfica-Parma da meia-final da Taça das Taças ou os 100 mil num Benfica-Porto em que o Fernando Couto foi expulso, "Depois houve uma altura, durante pouco menos de 15 anos em que venceu poucas vezes... As pessoas andavam tristes.. O próprio País. Teve maus Presidentes, maus treinadores, maus jogadores", para ele é sempre mais fácil se dividir as coisas entre Bons e Maus, "Mas sabes que às vezes até os grandes têm de passar por maus momentos para que possam demonstrar a sua enorme força.. Entretanto chegou o Vieira, o último Presidente sabes? No início também tomou algumas más decisões no futebol.. Mas construiu o Estádio, o centro de estágio onde te levei a semana passada, uniu os Benfiquistas e devolveu a mística. Sabes o que é a mística?", pergunto.
Depois de pensar alguns segundos responde: -"Acho que sei... Mas não sei se consigo explicar muito bem..."
Esboço um sorriso, "Sabes, acho que eu também não."
Continuo o raciocínio, -"...depois começou a acertar no futebol. Contratou bons jogadores, contratou o Jesus aquele treinador que nos levou por duas vezes à final da Liga dos Campeões a última das quais há três anos. Não sei se te lembras. Dessa vez perdeu-a nos penalties."
-"Hmmmm... pois.. acho que não me lembro... Pai! Posso levar a camisola amanhã para a Escola? Eu prometo que não estrago!!"
-"Podes pois!"
Entretanto passam uns minutos e como a viagem é demorada (o trânsito está caótico) ele adormece no banco de trás. Parece que ainda não é desta que o levo ao Marquês. Mas não faz mal. Sinto que oportunidades não hão-de faltar... Daqui a uma semana e meia temos meia-final da Liga dos Campeões.. E vencemos fora a primeira mão por 2-1...

A capa d'A Bola de amanhã..

Como já conheço a imaginação FANTÁÁÁSTICA dos nossos jornalistas e principalmente daqueles que escolhem os títulos das capas, aposto já aqui que se ganharmos (quase não poonho a hipótese de outro resultado) a capa d'A Bola (ou de um dos outros dois pasquins) será qualquer coisa como isto:

P.S. Peço desde já desculpa pela extremamente baixa qualidade gráfica do meu trabalho... mas dá para perceber a intenção.. ;)

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Até nem custa assim tanto...

"Lei XI - Fora de Jogo

Posição de fora-de-jogo

Estar em posição de fora-de-jogo não constitui por si só uma infracção.

Um jogador encontra-se em posição de fora-de-jogo quando:

· Estiver mais perto da linha de baliza adversária do que a bola e o penúltimo adversário"

Pois bem... os senhores comentadores da Sporttv fartaram-se de discutir a posição dos jogadores do Benfica Cardozo e Ramires que marcaram respectivamente o 2º e o 4º golos do Glorioso. Meus amigos (não me recordo agora dos vossos nomes e sinceramente não estou muito interessado). A vosso pedido de repetições e mais repetições o realizador da transmissão até respondeu a tal requisição. E vocês continuaram com dúvidas e mais dúvidas e ainda mais dúvidas chegando mesmo a afirmar em ambos os casos que havia fora-de-jogo mas que o árbitro assistente tinha decidido assim já que era por pouco e mais não sei quê... O que me custa perceber nem é tanto o desconhecimento das leis de jogo. O que me custa efectivamente perceber é o facto da realização da Sporttv dispor desde há algum tempo a esta parte nas repetições do fora-de-jogo de uma linha paralela à linha de fundo e de baliza que rapidamente faz perceber se existe ou não infracção. Pois se em ambos os casos os jogadores se encontravam ATRÁS dessa mesma linha pergunto eu.. QUAL A DIFICULDADE?

Já dizia o outro: "E o burro sou eu?"

P.S. Mais uma grande vitória para o Benfica que leva já 14!? golos marcados em 4 jornadas. Mas deixo o comentário ao jogo para o nosso enviado especial... ;)

terça-feira, 8 de setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

o Mundo Benfica

turquia, espanha, itália, uruguai, brasil, tailândia, cambodja, vietname, frança, reino unido, japão, hong kong, argentina, holanda, estados unidos, bélgica, suiça, canadá, timor-leste, angola, moçambique, cabo verde, argélia, entre muitos outros, e, claro, macau e portugal.
desde a entrada deste espaço no activemeter (a criação foi anterior) que tivemos para cima de 30 mil páginas vistas por pessoas desses países. no sistema métrico que interessa, i.e., Catedral, foi quase meia casa.
na passada terça-feira, dia a seguir ao resultado histórico contra os sadinos, passaram por aqui para cima de 150 pessoas. um máximo histórico. já dá para encher a casa do Benfica de Macau, que nunca mais está erguida.
alguns dos que aqui vêm, sei quem são. mas quem serão os outros? Benfiquistas que, como nós, sofrem por um nome global. apenas curiosos que vão ao google e procuram coisas estranhas.
a todos, os agradecimentos sinceros e saudações Benfiquistas. prometo continuar a escrevinhar disparates.

ontem, mais uma vitória. 3-1 contra os rapazes da camisola verde e branca da escócia. mas será que estamos a ficar mal habituados e este ano não há maneira de, nem a feijões, perdermos?

não gosto

a ser verdade isto, fico envergonhado.
será que o próximo passo é mandar uns galifões esperar o balboa à porta de uma qualquer boite?
o rapaz não tem culpa nenhuma de ter sido contratado.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

a melhor prenda de aniversário

o meu Pai é rapazinho para quando falar comigo hoje, perguntar: gostas assim ou queres com mais molho?
começo com a resposta à pergunta. gosto assim, mas o golo sofrido foi escusado.
tinha eu 19 anos quando o Benfica goleou o famalicão por 8-0. houve 2 tentos na própria e o Benfica, então treinado pelo Toni, massacrou os pobres famalicenses. celestino era o nome que mais se apregoava. cala-te, seu celestino! dizia-se. foi talvez o último Benfica empolgante que tivemos até este início de época.
nessa altura, quando passava mais um aniversário ainda ligava às prendas que me eram dadas.
agora, passados quase 15 anos, o meu amigo Becas, portista, mas com uma costela Benfiquista, fruto do facto do seu avô Maurício ter sido jogador do Benfas, e com quem subi em êxtase a antiga rede do Estádio da Luz quando o Isaías marcou o golo do empate na primeira mão contra o bayer, quase no fim do jogo, naquela eliminatória louca em que estive perto de uma síncope na segunda mão, enviou-me ontem uma mensagem de correio electrónico, depois de ter tentado entrar em contacto comigo no sábado sem sucesso, que dizia: "a tua prenda é o benfas aviar o setúbal com 4 ou 5. é o meu prognóstico. abraço".
erraste o prognóstico, Becas! 5 foi ao intervalo.
mas, na verdade, a prenda dos 28 anos e alguns meses (muitos), a única que tive até hoje - sim, eu sei que vou ter mais, quando estiver com os entes queridos - e a mais saborosa, foi o Benfica ter cilindrado à antiga.
pena é que, estando cansado, se calhar confiante, ter partido um "choco" também ele à antiga: fui para a cama às 11 da noite - com esperança de dormir 4 horitas e acordar com o despertador que é música para os meus ouvidos - e só acordei às 8:26 da manhã.
mas acordei feliz. obrigado, Becas, por seres quem és.
obrigado, Sport Lisboa e Benfica, pela prenda que me deste!

8 doses de choco frrrrrrrrito o xáxavor!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

a arte do falhanço segundo Tacuara

Óscar Tacuara Cardozo. exímio marcador de penaltes (perdoem-me o veiguez, mas o zé veiga ainda me faz comichões) lembrou-se que já há algum tempo, qualquer coisa como para aí uma semana, não falhava penaltes (lá estou eu outra vez) e, como ainda não tinha experimentado falhar com um remate à fifa09, isto é, para o centro da baliza, resolve testar os pés do rapaz nilson e toma lá, benfiquista, sofre que foi para isso que nasceste!
o rapaz Tacuara esquece-se que esta coisa de ser adepto do Benfica é meio caminho andado para o ataque de coração fulminante. não sei se o rapaz Tacuara tem ou não um contrato de exclusivo com os vendedores de comprimidos para as maleitas da máquina. ou se está farto de marcar castigos máximos. o que sei é que não pode continuar a tentar de forma diferente do que fez aos simpáticos da ucrânia.
valeu-nos o poste e o Ramires.
fiquei também com a impressão de que o Keirisson ainda não sabe bem para o que veio. a entrada dele ou de um qualquer Pringle teria dado no mesmo: nada.
o nosso jogador em melhor forma, aquele que resolve jogos, lesionou-se no treino de sexta-feira em que os que jogaram no dia anterior apenas fizeram corrida. assim o li nos desportivos. ora, não percebo por que é que a rapaziada se põe a correr depois de uma goleda com chapa 4. nos tempos antigos, iriam para a farra, que bem mereciam. esta coisa do profissionalismo e alta competição acaba com a beleza do futebol.no deve e haver, a sorte, que nos meteu uns patins contra os madeirenses, disse que, afinal, ainda pode ajudar-nos. assim uma espécie de relacionamento amoroso. fizeste-me mal a semana passada, mas agora compensas-me.
no final de contas, volto a bater na mesma tecla: precisamos de um defesa direito.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

just(in)o

vitória categórica da melhor equipa em campo que tirou o pé quando foi preciso.
confesso que fiquei preocupado com aquele início dos poltravistas e cheguei a pensar que ainda estávamos na época passada e que o quique nos treinava. da equipa da época passada estavam 7 no 11 inicial. mas transfiguraram-se.
vi, com alguma qualidade, a partida através da rede. o problema é que, a partir de certa altura, as coisas complicaram-se. direitos televisivos. diz-se.
com ou sem um defesa direito ou um médio destro, o Benfica acabou por massacrar, tal como o fizera no fim-de-semana passado.
pena o estádio não ter ficado cheio, mas é dia de semana e já estamos a 20 (hoje 21), i.e., a carteira começa a ficar curta.
gostei muito, mas muito mesmo, do Coentrão. irrita-me um bocado o bonacheirão do José Carlos Soares passar o tempo a chamar-lhe fabinho. o homem jogou que nem um fabão!
excelente o movimento ofensivo do terceiro golo.
os jornaleiros da terra já começam a chamar a atenção para os penalties do Saviola. aposto que, no próximo fim-de-semana o proença-a-velha vai começar a fazer vista grossa às faltas, e consequentes penalties, que o pequeno grande jogador vai sofrer.
é preciso recuar 11 anos, estava eu acabadinho de chegar de um ano em paris para recordar uma goleada Benfiquista na europa do futebol.
finalmente, proponho à macau cable tv que compre os direitos de transmitir a Benfica TV. bem sei que se isso acontecesse, as lojas da kong seng não teriam mãos a medir, com tanto pedido de adesão. mas valeria a pena o esforço e seria retorno garantido, tal como o Weldon.
domingo, o próximo jogo com os vimaranenses.
justin.tv, estou fã.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

empeçanhados pelo mijo

a 20 minutos do fim, já depois do despertador ter tocado às 3 da matina, e do subconsciente ter dito, nem penses nisso, ainda não estás habituado a estas emoções, deixa-te lá dormir, comecei a ouvir o joaquim rita - esse ser a quem alguém disse que percebia de bola - a elogiar a forma como o marítimo estava a controlar o jogo.
de manhã, por volta das 10, vou ao wc fazer aquelas necessidades de que o carvalhal falou depois do jogo, mijo, do puro e duro, e vejo que está a repetir o jogo na rtpi.
ponho-me a ver e fico com a sensação de que nunca vamos ter um campeonato de futebol digno desse nome. autocarro, camião e comboio foram os três meios de transporte que os insulares puseram à frente da baliza.
e lá se foi a euforia. razão tinham os rapazes do osp, quando, no seu reality check de 2 de Agosto finalizaram como podem ver aqui...
é impossível ganhar quando se falham golos certos e quando o tacuara, ainda adormecido pelos calores de incheon, arma-se em marcador de penalties em jeito.
nota final para o seguinte: gosto muito de ouvir o Jorge Jesus a dizer Maxe, que rima com taxe, meio de transporte bem mais pequeno do que os usados pelo carvalhal.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

vitória

vai começar o calvário este fim-de-semana.
irão ser 30 jornadas de noites mal dormidas, aborrecimentos, vaticínios, prognósticos e irritações, alegrias, desilusões e gritos no vazio.
tudo indica que, este ano, o Sport Lisboa e Benfica está em condições de lutar até ao fim pelo ceptro.
óculos para os árbitros, com lentes menos azuis, precisam-se.
renova-se a esperança.
intensifica-se o benfiquismo meio adormecido desde que dissemos adeus ao título aqui há uns meses.
a aposta foi alta e só pode haver um resultado em maio: vitória.

ps - nada mais a propósito do que receber, como recebi hoje, a nova jersey, que irei vestir em todos os jogos desta época. é bonita sim senhor!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

é oficial: acabou a silly season

curioso. todos os anos é a mesma coisa...
ah, e tal, estão para vir, quase contratados, já no aeroporto, pilingrafias com a jersey nas capas. um fartote.
acabou oficialmente a silly season para os jornais desportivos da tugalândia.
atentem na lista, preparada, e bem!, pelo últimos à baliza:
01-Alvaro Pereira - Cluj
02-Afonso Alves - Middlesborough
03-Alejandro Cabral - Lanus
04-Albin-Getafe
05-Buonanotte - River Plate
06-Bruno - Flamengo
07-Biseswar - Feyenoord
08-Blanco - AEK
09-Bruno Simão - D. Bucareste
10-Boselli - Estudiantes
11-Bobô - Besiktas
12-Bischoff - Arsenal
13-Cavalieri - Liverpool
14-Chicão - Corinhtians
15-Codina - Real Madrid
16-Cléber - Atlético Madrid
17-Cesár Peixoto - Braga (Contratado)
18-Dejbbour - AEK
19-Dernis - St Etienne
20-Diogo Santo - Olympiacos
21-Daniel Carvalho - CSKA
22-Djalma - Maritimo
23-Durval - Sport Recife
24-Di Michele - Torino
25-Desmarets – Guimarães
26-Espinoza - Standard Liege
27-Eduardo Salvio - Lanús
28-Eduardo - Braga
29-Felipe - Corinthians
30-Falcão García - River Plate
31-Gomis - Saint-Étienne
32-Guzman - Deportivo
33-Guillaume Moullec - Nantes
34-Gérman Denis - Nápoles
35-Hilario Navarro - San Lorenzo
36-Júlio César - Belenenses (Contratado)
37-Jorge Andrade - Ex-Juventus
38-João Pereira - Braga
39-Jose Sand - Lanús
40-Javi Garcia - Real Madrid (Contratado)
41-Kameni - Espanhol
42-Keilor Navas - Saprissa
43-Keirrison - Barcelona (Contratado)
44-Luís Alberto - Nacional
45-Lulinha - Corinthians
46-Luis garcia - Espanhol
47-Lino - PAOK
48-Leandro Silva - Guimarães
49-Miccoli - Palermo
50-Mathieu - Toulouse
51-Marcos - Marítimo
52-Mariano Andújar - Estudiantes
53-Marek Cech - West Bromwich
54-Maicosuel - Botafogo
55-Marcos Angeleri - Estudiantes
56-Manuel da Costa - Fiorentina
57-Mark Gonzalez - Betis
58-Marcus Berg - Groningen
59-Matias de Federico - Huracán
60-Marcel - Vissel Kobe
61-Nené - Nacional
62-Nikola Kalinic - Hajduk Split
63-Pizarro - Chelsea
64-Piatti - Gimnasia la plata
65-Patric - São Caetano (Contratado)
66-Quaresma - Inter
67-Raffael- Fulminese
68-Ramires - Cruzeiro (Contratado)
69-Ruben Micael - Nacional
70-Roland Juhász -Anderlecht
71-Ricardo Carvalho - Chelsea
72-Regula - V.Setubal
73-Rasmus Bengtsson - Trelleborgs
74-Réver Araújo - Grémio
75-Rodrigo Palacio - Boca Juniors
76-Ricardo Rocha - Totenham
77-Rodrigo Alvim - Wolfsburg
78-Shaffer - Racing Avellaneda (Contratado)
79-Sissoko - Toulouse
80-Salim Arrache - Marselha
81-Sebástian Prediger - Cólon
82-Steve Mandanda - Marselha
83-Saviola - Real Madrid (Contratado)
84-Thomas Gamiette - State Raims
85-Tixier- Le Havre
86-Thomas Enevoldsen - Aalborg
87-Verdú - Corunha
88-Van Buyten - Bayern
89-Villagra - River plate
90-Victor - Grémio
91-Victor Andrade - Santos
92-Witsel - Standard
93-Weldon - Sport Recife (Contratado)
94-Walter Gargano - Nápoles
95-Yoann Pelé - Le Mans
96-Yacob - Racing Avelleneda

são quatro plantéis de potenciais reforços.